PROTENSÃO

PROTENSÃO NÃO ADERENTE

A protensão não aderente é uma tecnologia que vem sendo amplamente utilizada nos Estados Unidos desde a década de 60 em edificações residenciais e comerciais. Devido a sua versatilidade se espalhou para o mundo.

Conceitualmente, têm-se as mesmas vantagens dos outros sistemas de protensão: estruturas com deformação e fissuração controladas com emprego mais eficiente do concreto e do aço, permitindo secções de dimensões mais reduzidas e maiores vãos , com custos mais reduzidos.

Essas vantagens comparativas advém das características do sistema não aderente: dispensa de bainha metálica e a posterior injeção de nata de cimento. A operação de protensão fica simplificada e mais eficiente, tendo em vista que os macacos e o sistema de ancoragem foram especialmente projetados para níveis leves de protensão.

Esta tecnologia vem sendo empregada no Brasil desde 1997, com o inicio da fabricação das cordoalhas no país pela Siderúrgica Belgo Mineira.

A Impacto foi a empresa pioneira na utilização desta técnica no país, já tendo executado, com grande aceitação, centenas de empreendimentos em todo território nacional.

A Impacto também presta consultoria na área de projetos estruturais onde a utilização de protensão com cordoalhas venha a ser opção estrutural.

Vantagens da protensão não aderente:

  • Possibilidade de criar lajes planas
  • Redução do número de pilares
  • Maiores vãos
  • Maior durabilidade da estrutura
  • Otimização da mão de obra
 

PROTENSÃO ADERENTE

Quando há necessidade de protensão de alta densidade, como é o caso de pontes, viadutos e vigas de grandes vãos, a protensão aderente surge como uma opção vantajosa.

Essa tecnologia permite a montagem de um maior número de cabos em uma única bainha metálica. São normalmente protendidos simultaneamente por um só macaco hidráulico.

Após a protensão há necessidade de injeção de nata de cimento para preenchimento da bainha metálica, ocorrendo, assim, o estabelecimento da aderência do aço de protensão com o concreto da estrutura.

 

Radier protendido

Radier é uma laje de concreto utilizada como fundação, pois capta as cargas dos pilares e distribui uniformemente pelo o solo. Ideal para residências, edifícios de pequeno porte e galpões.

A protensão viabiliza a aplicação dessa tecnologia otimizando os materiais utilizados, pois oferece uma economia de até 30% nos custos da estrutura de fundação.

Vantagens do sistema:

  • Elimina a escavação e baldrame de alvenaria
  • Maior velocidade na execução
  • Redução da mão de obra
  • Redução de custos quando comparado com outros sistemas de fundação