PROTENSÃO ADERENTE

getel olho dágua 3.JPG
 

Quando há necessidade de protensão de alta densidade, como é o caso de pontes, viadutos e vigas de grandes vãos, a protensão aderente surge como uma opção vantajosa.

Essa tecnologia permite a montagem de um maior número de cabos em uma única bainha metálica.


EQUIPAMENTO

As cordoalhas são normalmente protendidas simultaneamente por um só macaco hidráulico, com capacidade de 6, 10 ou até 16 cabos de uma só vez. Esses macacos podem aplicar até 240 ton de força na estrutura e podem chegar a pesar 300 kg.

 

 

BAINHA

Enquanto na protensão não-aderente, cada cordoalha possui uma bainha plástica que a envolve, na protensão aderente a bainha é metálica, geralmente de zinco galvanizado, e deve ser fabricada por empresa especializada.

A Impacto oferece bainhas de 40 a 100 mm de diâmetro.


injeção

Após a protensão, é necessário injetar a nata de cimento no interior das bainhas. Esse processo tem a finalidade de:

  • Garantir a aderência dos cabos na estrutura;
  • Melhor distribuição de cargas;
  • Proteger a cordoalha contra corrosão.

A Impacto oferece equipamentos e acessórios necessários para executar esse serviço completo.