Estado libera R$ 26,7 milhões para inovação

Ideia é que projetos acadêmicos saiam do papel rumo ao desenvolvimento e à produção física

O governador Camilo Santana assinou, nessa sexta-feira (2), financiamento de R$ 6 milhões para projetos, durante evento realizado na Fiec ( Foto: Nah Jereissati )

O governador Camilo Santana assinou, nessa sexta-feira (2), financiamento de R$ 6 milhões para projetos, durante evento realizado na Fiec ( Foto: Nah Jereissati )

A inovação e a pesquisa, unindo academia e mercado, têm sido beneficiadas com aportes financeiros e incentivos do governo do estado, no Ceará. Em um intervalo de pouco mais de um mês, duas ações liberaram R$ 26,7

 

Nessa sexta-feira (2), o governador Camilo Santana assinou o financiamento de R$ 6 milhões para projetos inovadores no Estado, beneficiando 22 empresas locais, aprovadas por seleção, no edital 05/2016 InovaFit Fase 2.
Antes, em abril, o governo havia anunciado a concessão de 900 bolsas de mestrado e doutorado e oficializou a concessão de 759 bolsas de iniciação científica, em investimento que chegou a R$ 20,7 milhões. O evento de assinatura oficial do contrato do InovaFit Fase
2, na sexta-feira, ocorreu na sede da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec).

'Compromisso'

Camilo Santana indicou que o aporte "reforça o compromisso do Estado de, através dos investimentos em boas ideias, fomentar e estimular soluções através de projetos científicos e tecnológicos inovadores". "A gente tem a compreensão que nenhum estado consegue
avançar, se desenvolver e gerar oportunidades se não investir em Educação, Ciência e Tecnologia. Nós temos uma fundação que tem, constitucionalmente, uma meta
para ser cumprida nessa área, temos um fundo de inovação tecnológica. A ideia foi ouvir mais os setores produtivos, empreendedores, as universidades, e trazer todos para um diálogo permanente e construir quais são as prioridades para o Estado e merecem maiores
investimentos", explicou.
O secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior
(Secitece), Inácio Arruda, e o presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), Tarcísio Pequeno, participaram da assinatura do termo.

Futuro

Arruda exaltou que, mesmo em meio à crise econômica do País e a crise hídrica do Estado, o Ceará consegue investir em pesquisa, pensando no futuro. "Só com inovação, atraindo as empresas, nós seremos capazes de manter um desenvolvimento em patamares elevados", afirmou. O titular da Secitece explicou que, para receber o aporte destinado pelo Profit, a empresa entra com uma contrapartida, entre 10% e 30% do valor.
O presidente da Funcap, por sua vez, celebrou a saída dos projetos do papel graças ao incentivo financeiro obtido.

"Essas ações de inovação, o Ceará já desenvolve há uma década e têm se tornado regulares. Estamos perto de poder, de fato, estabelecer até um calendário. Já estamos prevendo, se não nesse ano, no próximo, termos um novo edital", informou Pequeno. Um dos beneficiados com o InovaFit, o gerente de Inovação da Impacto Protensão, Luis Filipe Araújo, comemorou o aporte recebido pela empresa. O projeto, um sistema construtivo inteligente de lajes protendidas para edifícios, nasceu dentro da própria empresa e tem como objetivo economizar custos em obras da construção civil.

 "(O incentivo do governo) é importante para que a gente
consiga viabilizar novas melhorias e consiga aplicar esse produto. O objetivo dele é que consiga economizar material e mão de obra. Estamos com uma média de economia de mais ou menos 30% nas obras", afirmou.

texto extraído de: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/mobile/cadernos/negocios/estado-libera-r-26-7-milhoes-para-inovacao-1.1765438

Impacto começa a exportar tecnologia para o exterior

A Impacto é conhecida nacionalmente por ser uma empresa inovadora, que sempre busca melhorias em suas técnicas. Isso é possível devido o constante investimento em pesquisa e desenvolvimento relacionados a tecnologia da empresa.

A partir do segundo trimestre de 2017 a tecnologia de fôrmas da Impacto estará licenciada para a construtora boliviana Las Lomas, sediada em Santa Cruz de La Sierra na Bolívia. A produção será feita na própria Bolívia, utilizando moldes fornecidos pela Impacto, agilizando o atendimento para os clientes da região e diminuindo custos de transporte.

O acordo foi fechado hoje, 14 de fevereiro de 2017, pelo nosso CEO, Joaquim Caracas.